sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Luciano Pavarotti (1935-2007)

Il Principe:
Nessun dorma!... Nessun dorma!...
Tu pure, o Principessa,
nella tua fredda stanza
guardi le stelle che tremano
d'amore e di speranza!
Ma il mio mistero
è chiuso in me,
il nome mio nessun saprà!
No, no, sulla tua bocca lo dirò,
quando la luce splenderà!
Ed il mio bacio scoglierà
il silenzio che ti fa mia!

Coro donne:
Il nome suo nessun saprà...
E noi dovrem ahimè, morir, morir!...

Il Principe:
Dilegua, o notte! tramontate, stelle!
Tramontate, stelle! All'alba vincerò!
Vincerò!
Vincerò!



7 comentários:

Lurdes disse...

Eu fiquei muito triste... acho que o mundo da música perdeu um grande senhor (e não só no tamanho!).
Esta música é lindíssima e ele interpretava-a divinalmente, tal como muitas outras!
E agora acabaram-se os "Pavarotti & Friends"...

Beijinhos

Shelyak disse...

Senti da mesma forma...:(

Lis disse...

"Death,death"..and I just wanna die!To difficult this life! Today I'm so sad..and I feel thee spirit of the game!Just die...freedom and peace!
Love to all!

gasolina disse...

Deixo um beijo ao Luciano.

Deixo um beijo a ti Flash.

Calimera disse...

Enorme perda, mas a sua voz será eterna.
Beijo

Um Momento disse...

E a sua voz perdurará

Beijo em ti
(*)

papagueno disse...

Nunca vi ninguém cantar esta ária como ele, Divino!
Agora é imortal.
Um abraço.